Pages Menu

Notícias recentes

Exportação dos Cafés do Brasil atinge 46 milhões de sacas em 12 meses

Preço médio unitário por saca foi de US$ 125,76 e receita cambial de US$ 5,77 bilhões no período de maio de 2020 a abril de 2021

As exportações dos Cafés do Brasil em doze meses, especificamente no período acumulado de maio de 2020 a abril de 2021, atingiram um volume físico total equivalente a 45,88 milhões de sacas de 60kg, com preço médio unitário de US$ 125,76, e receita cambial de US$ 5,77 bilhões. Desse volume, 41,82 milhões de sacas foram de café verde, 4,03 milhões o equivalente a sacas de café solúvel e 25,09 mil de café torrado e moído.

Neste mesmo contexto da performance dessas exportações, apenas nos quatro primeiros meses do corrente ano, as vendas brasileiras de café aos importadores somaram 14,79 milhões de sacas de 60kg, das quais 13,53 milhões foram de café verde, 1,25 milhão de sacas de solúvel e, em complemento, 9,98 mil de torrado e moído. Além disso, o preço médio da saca exportada foi de US$ 131,78, o que gerou uma receita de US$ 1,94 bilhão.

Exclusivamente no mês de abril deste ano, foram exportadas 3,33 milhões de sacas de café de 60 kg, número que representou uma queda de 8,5% no volume exportado, caso esse desempenho seja comparado com o registrado no mesmo mês de 2020. Nesse caso específico, os cafés verdes representaram 3,03 milhões de sacas de 60kg, o solúvel 293,35 mil, o torrado e moído apenas 2,68 mil sacas, e a receita cambial foi de US$ 447,20 milhões.

Os números e dados estatísticos objeto desta análise do desempenho das exportações dos Cafés do Brasil foram extraídos do Relatório mensal (abril 2021) do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil – Cecafé, o qual também está disponível no Observatório do Café, do Consórcio Pesquisa Café coordenado pela Embrapa Café.

Leia esta ANÁLISE/divulgação na íntegra na página da Embrapa Café, do Observatório do Café e do Consórcio Pesquisa Café.

Conheça também o Portfólio de tecnologias do Consórcio pelo link http://www.consorciopesquisacafe.com.br/index.php/publicacoes/637 e também acesse todas ANÁLISES e notícias da cafeicultura.

 

Chefia de Transferência de Tecnologia da Embrapa Café

Embrapa Café

Observatório do Café

Consórcio Pesquisa Café

Leia mais

Terminal portuário operado pela VLI no Sergipe se consolida como rota de exportação para o agro

Apenas entre maio e julho deste ano, 90 mil toneladas de farelo de soja serão embarcadas no Terminal Marítimo Inácio Barbosa com destino ao mercado externo

 

A VLI, empresa de soluções logísticas que integra terminais, ferrovias e portos, operadora do Terminal Marítimo Inácio Barbosa (TMIB), localizado em Barra dos Coqueiros, em Sergipe, reforça seu compromisso com o agronegócio brasileiro e com a economia da região Nordeste ao tornar o terminal portuário uma nova e importante porta de saída para commodities com destino aos mercados europeu e asiático. Com novos contratos firmados com importantes players do agro nacional, o TMIB voltará a embarcar grãos com origem nas regiões Norte e Nordeste do país. Em um primeiro momento, de maio até julho, esses novos negócios serão responsáveis pela movimentação de cerca de 90 mil toneladas de farelo de soja pelo terminal portuário, o único do Estado.

 

A retomada da exportação de grãos em Sergipe se deve também à estrutura existente no TMIB, que conta com terminais de transbordo e armazéns conectados. “Os novos volumes reforçam o compromisso da VLI em tornar o TMIB uma rota de escoamento para atender à crescente demanda do agro e possibilitar que nossos clientes possam dar vazão a um leque maior de embarques para o mercado externo. Além disso, confirma o potencial versátil e crescente do terminal”, aponta Italo dos Santos Leão, gerente comercial da VLI para o TMIB.

 

Apenas em 2020 foram movimentadas 763,28 mil toneladas no local, ante 578,71 mil toneladas em 2018, um aumento de 31,8% no período. Ao todo, nos últimos cinco anos, 3,31 milhões de toneladas foram embarcadas no Terminal Marítimo Inácio Barbosa. A versatilidade é o principal atributo do TMIB. Além de grãos, o terminal tem a flexibilidade necessária para movimentar insumos como minério de ferro, cobre, manganês, cimento, clínquer, coque e fertilizantes.

Leia mais

Brasil Investment Forum 2021 Maior evento de atração de investimentos da América Latina

O Brasil Investment Forum 2021 (BIF) é um evento internacional voltado para a captação de investimentos estrangeiros diretos para o Brasil. Ele é organizado pela Apex-Brasil, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Governo Federal, e será realizado em modo online nos dias 31 de maio e 1o de junho de 2021.
Considerado o maior evento de atração de investimentos estrangeiros da América Latina, o BIF reunirá autoridades dos governos federal e estaduais e executivos de grandes empresas do Brasil e do mundo, além de representantes da imprensa e formadores de opinião.
Nesta sua quarta edição, o Fórum será virtual e incluirá, além dos painéis de discussão de alto nível com representantes do governo e CEOs de importantes multinacionais, sala de apresentação de projetos públicos e privados no Brasil, que estão buscando aporte de investimentos, e oportunidades de networking com representantes de governos estaduais e demais participantes. Os painéis a serem apresentados estarão voltados para os seguintes temas: economia global; indústria; investimento estrangeiro e seu papel no crescimento do país após a pandemia; energia; infraestrutura; inovação; agronegócio e agenda regulatória.
No evento, o BID apresentará uma sessão paralela abrindo caminhos para investimentos externos e consequente crescimento econômico do Brasil, alavancados pelo segmento de infraestrutura. Da mesma forma, haverá uma sessão da Casa Civil relativa à preparação do país visando o ingresso na OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico).
Trata-se, portanto, de uma oportunidade única para discutir as melhorias no ambiente de negócios do Brasil e as oportunidades de investimentos em diversos setores da economia nacional.
“O BIF é um evento muito prestigiado, em que na sua edição anterior (2019), realizada no Estado de São Paulo, contou com a presença de 12 ministros de estado e de 1.650 participantes, envolvendo representantes de 58 países. Na ocasião, o Brasil era o sexto maior país em termos de atração de investimentos externos, razão pela qual o Fórum englobou 37 setores da economia brasileira. Na edição deste ano haverá uma plataforma virtual e internacional, que vai permitir uma forte interatividade entre os participantes, possibilitando, assim, marcações de reuniões. Os estados da federação, todos representados no evento, terão uma sala virtual para apresentar seus projetos de atração de investimentos. O BIF 2021 já tem um número de inscrições próximo a 3.000 participantes e contará com ministros, governadores e outras importantes autoridades, além de representantes da iniciativa privada, que esperamos que atinja cerca de 70% do total de participantes do Fórum”, declarou Roberto Escoto, diretor de Gestão Corporativa da Apex-Brasil, no podcast da Agência.

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Brasil adere à Blue Justice, iniciativa internacional de combate a crimes organizados na indústria
O país é o 34º integrante da ação global, liderada pelo governo da Noruega e pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (UNDP)
Brasil é o mais novo membro da iniciativa Blue Justice. Ao assinar a Declaração de Copenhague,em 22 de abril de 2021, o país passa a cooperar com uma política global de combate ao crime organizado na indústria pesqueira. O documento foi assinado pelo secretário de Aquicultura e Pesca do Mapa, Jorge Seif Júnior, que representou o governo brasileiro na cerimônia de assinatura on-line, realizada pelo governo da Noruega e pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (UNDP, sigla em inglês), que lideram a iniciativa.

No mundo, as águas cobrem mais de dois terços da superfície da Terra, contribuindo diretamente com cerca de US$ 1,5 trilhão para a economia, sendo que apenas o setor de alimentos gera em torno de 237 milhões de empregos. A carne de peixe responde por aproximadamente 17% do consumo mundial de proteína animal. Em países menos desenvolvidos, esse número pode chegar a 50%.

“Sabemos que a pesca, além de sua extrema importância social e nutricional para as populações do mundo, é um negócio internacional multibilionário. Nós, gestores e tomadores de decisão, devemos empregar as melhores práticas de governança e gestão da pesca. Práticas inteligentes, estratégicas, coordenadas e baseadas em evidências científicas e informações qualificadas”, iniciou o secretário Seif Júnior em seu discurso.

O Brasil tem o maior litoral do Oceano Atlântico Sul, com um total de 8,5 mil quilômetros de extensão, sendo a pesca importante atividade comercial praticada ao longo de todo o litoral do país. Essa vasta área litorânea é chamada de Amazônia Azul, que, junto com a Zona Econômica Exclusiva, soma aproximadamente 5,7 milhões km2.

O secretário destacou a importância de o país endossar a iniciativa Blue Justice num contexto em que a demanda por produtos pesqueiros é grande e continuará a crescer, o que gera pressão sobre os recursos naturais, podendo criar brechas para comportamentos gananciosos que “pegam carona” na indústria pesqueira.

Jorge Seif citou ações em andamento no país, como processo de ratificação do Acordo da FAO sobre medidas nos Estados do Porto (PSMA); modernização e ampliação do sistema de rastreamento de embarcações, por meio da parceria com a Global Fisching Watch, o que trará mais agilidade de transparência na gestão; reestruturação do sistema de cadastramento dos pescadores artesanais e industriais no combate à fraudes, além da criação e atualização dos sistemas de distribuição de cotas e revisão de atos normativos.

Os países signatários da Declaração de Copenhague reconhecem a importância da cadeia da pesca para o mundo e buscam combater a prática de crimes como pesca ilegal, corrupção, fraudes tarifárias, lavagem de dinheiro, tráfico moderno nas atividades dessa indústria. É o que pontuou Odd Emil Ingebrigtsen, ministro da Pesca e Frutos do Mar da Noruega.

Por ser uma atividade que ultrapassa os limites continentais e avança mar adentro, a cooperação deve se dar em um contexto global com a participação de agências governamentais em nível nacional, regional e internacional, a fim de prevenir, combater e erradicar o crime organizado transnacional na indústria pesqueira.

A participação da UNDP nesta iniciativa destaca a força da cooperação com o apoio para sua efetiva implementação: “É um problema que existe e é global, no qual temos que atuar encorajando os países a desenvolver uma solução conjunta”, destacou Emma Witbooi, representante do organismo internacional.

Participaram da cerimônia a o secretário do Ministério das Relações Exteriores da Noruega e representante da primeira-ministra para o Painel de Alto Nível para uma Economia do Mar Sustentável, Jens Frolich Holte; o ministro-conselheiro da Embaixada do Brasil na Noruega, Paulo Roberto Ribeiro Guimarães; e o embaixador da Noruega no Brasil, Nils Martin Gunneng.

Blue Justice

A Blue Justice contribui para atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, particularmente em relação ao ODS 14 “Vida na água” e ao ODS 16 “Paz, Justiça e Instituições Eficazes”. Além do Brasil, outros 33 países são signatários da Declaração de Copenhague.

Leia mais

APEX-BRASIL

Uma das grandes parceiras do nosso Fórum Virtual BRAZIL AFFAIRS é a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A Apex-Brasil atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira.

Quem representará a Agência em nossa programação é Vinicius Estrela, que atua há 13 anos na Apex-Brasil.

No nosso encontro, Vinicius trará a discussão sobre as ações e as perspectivas da Apex-Brasil para 2021.

Confira nossa agenda e inscreva-se.
http://www.brazilexportmagazine.com.br/forum/

Leia mais

NOTA DE FALECIMENTO

A equipe da Revista BRAZIL EXPORT consternada informa o falecimento do Diretor de Desenvolvimento Industrial da CNI, Carlos Eduardo Abijaodi, ocorrido em 19 de abril passado. A figura humana e a capacidade profissional de Abijaodi deixarão uma lacuna imensa na sociedade e na indústria brasileira. O seu nome se confunde com a própria indústria do Brasil. Não há como dimensionar tamanha perda.
Nossas condolências a seus pares, amigos e familiares.

Leia mais

Vento International Logistics A evolução numa nova identidade

Uma nova empresa
Agora somos a Vento International Logistics.
Ao longo destes 8 anos de trajetória como Fermac Intl, resolvemos renovar e reforçar uma nova identidade. Mesmo no momento de grandes desafios no Brasil e mundo, ousamos reinventar, porque acreditamos que a evolução é uma forma de nos consolidar e aprimorar ainda mais a nossa qualidade de serviço.
Com isto a nossa nova marca, busca trazer, além de novos tempos, ação, inovação e progresso. Seu símbolo, desde o início, sempre representou um “Movimento Voltado para Resultados” e, assim, o manteremos como principal valor de nossa empresa.
Esperamos, portanto continuar contando com todos os nossos clientes, fornecedores e parceiros, para que a nossa nova jornada continue com o mesmo objetivo de sempre, ou seja, a melhor solução logística.
Agradecemos a confiança durante todos esses anos.

O que é a Vento International Logistics
A Vento International é uma empresa 100% brasileira especializada na prestação de serviços em comércio exterior.
Com uma equipe de profissionais de multinacionais de logística, atuamos com foco principal nas áreas de agenciamento internacional de cargas e desembaraço aduaneiro, nos modais aéreo, marítimo e rodoviário.
Com ampla rede de parceiros no exterior, estamos aptos a oferecer soluções logísticas personalizadas aos nossos clientes buscando como resultado aperfeiçoar e otimizar seu processo logístico.
A empresa é uma das patrocinadoras do “Fórum Virtual BRAZIL AFFAIRS: Vamos Retomar Juntos” sobre comércio exterior, que será realizado no dia 29 de abril de 2021. As inscrições são gratuitas e estão abertas.

O que fazemos?
Oferecemos serviços logísticos na condição de intermediário entre o embarcador e o transportador, tipicamente em serviços de transporte internacional. Enquanto as companhias aéreas e os armadores estão focados em definir as suas rotas e frequências para balancear oferta e demanda, os agentes de carga atuam captando carga e oferecendo serviços diferenciados e agregados para cada um de seus clientes.

Nosso diferencial
Possuímos equipes dedicadas a atender cada etapa do processo logístico (door to door).
Desenvolvemos soluções logísticas para cada cliente individualmente.
Podemos citar como outros diferenciais positivos: a flexibilidade e agilidade no processo; o total know how na logística de perecíveis e o comprometimento da equipe com o sucesso de nossas metas.

Leia mais

Fruit Attraction: primera feria presencial hortofrutícola a nivel mundial

Madrid, 09.04.2021- IFEMA y FEPEX han presentado en exclusiva a medios latinoamericanos mediante un encuentro virtual, la nueva edición de Fruit Attraction 2021, que se celebrará presencialmente del 5 al 7 de octubre en Madrid.

 

En el evento online, José María Pozancos, director general de FEPEX, explicó las principales oportunidades comerciales en el sector hortofrutícola entre España y Latinoamérica. “En el comercio exterior de España, las exportaciones han superado los 14.000 millones de euros experimentando un crecimiento de un 7%.”, apuntó.

En relación con Fruit Attraction, ha destacado su importancia como primera feria sectorial que se celebra en formato presencial y añade que “se trata de una feria de la producción y la innovación porque en Europa vamos hacia un proceso, donde el gran reto va a ser conjugar la sostenibilidad medioambiental con la competitividad”.

Por su parte Raúl Calleja, director de Fruit Attraction recalcó que la feria es una apuesta por reconectar a toda la comunidad hortofrutícola mundial, basada en la innovación, la calidad y la diversidad, para que operadores y retailers de todo el mundo aprovechen el momento clave para planificar sus campañas. “Casi el 38% de los asistentes a Fruit Attraction son internacionales. Por lo que no es una feria de comercio con España, sino que España es la puerta de comunicación de Latinoamérica con el resto del mundo.”

En octubre Fruit Attraction volverá a convertirse en el epicentro del sector hortofrutícola convirtiéndose en la primera feria presencial agroalimentaria del mundo.

 

Novedades

Este año la feria incorpora varias novedades entre las que destacan el área Fresh Fruit Logistic, que agrupará toda la oferta de proveedores que ofrecen la trazabilidad para la cadena del frio, el espacio Biotech Attraction, creando un nuevo espacio de innovación y digitalización, así como un área específica para start ups ya que el sector hortofrutícola se está convirtiendo en un mercado clave para los fondos de inversión. Además, el aguacate ocupará un papel protagonista en esta edición con el área Fresh&Star.

Leia mais

ABF e Apex-Brasil celebram assinatura de novo convênio do Franchising Brasil

Convênio de mais de 15 anos foi renovado para o biênio 2021-2022 e possibilitará acesso a mercados prioritários como Estados Unidos, México, Colômbia, Portugal, Espanha,
Emirados Árabes Unidos, China, entre outros
São Paulo, março de 2021 – No último dia 17 de março foi assinado pela ABF (Associação Brasileira de Franchising) e a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) o Convênio que permitirá a continuidade do programa Franchising Brasil para o biênio 2021-2022. A formalização da parceria coroa um grande esforço que teve início no segundo semestre de 2020, quando começaram as tratativas e negociações.

A escolha dos mercados prioritários foi concluída em agosto, com a participação dos associados, e foram elencados os países que terão uma atenção especial com ações de promoção e capacitação. A seleção compreende os seguintes países: Estados Unidos, México, Colômbia, Peru, Chile, Paraguai, Portugal, Espanha, Emirados Árabes Unidos e China.

De acordo com Bruno Amado, gerente do programa Franchising Brasil, “nesse momento tão delicado com a economia e a saúde pública fragilizadas em todo o planeta, a renovação do nosso convênio com a Apex é um alento e reflete a confiança depositada no setor de Franchising Brasileiro”.

Carla Frade, gestora do programa na Apex-Brasil, também concorda com a importância deste projeto setorial e sua renovação por mais dois anos. “Estamos muito contentes por renovar esta parceria, que já dura mais de 15 anos. Entendemos que o apoio à internacionalização do setor de franquias é estratégico, tendo em vista sua contribuição para a geração de empregos, para o fomento ao empreendedorismo no Brasil, e para o fortalecimento da imagem do país no cenário internacional. Na próxima edição do Franchising Brasil esperamos entregar ainda mais valor para as empresas participantes como, por exemplo, por meio de iniciativas digitais, que poderão beneficiar empresas de todo o país”, ressalta.

Leia mais

Canal Brazil Export

Outros
  • Fruit Attraction 2019
  • Fruit Attraction 2016
  • Viernes 17 de Octubre
  • Jueves 16 de Outubro