Pages Menu

Notícias recentes

Balança comercial tem superávit de US$ 2,19 bi em janeiro

De acordo com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), a balança comercial brasileira registrou um superávit (exportações menos importações) de US$ 2,192 bilhões no mês de janeiro.

Apesar de positivo, esse foi o pior resultado para meses de janeiro em três anos. A série histórica dos dados da balança comercial tem início em 1989. Em janeiro de 2017 e 2018, por exemplo, foram registrados superávits respectivos de US$ 2,824 bilhões e de US$ 2,710 bilhões.

Leia mais

Abertas inscrições para feiras internacionais

Missões comerciais organizadas pelos ministérios da Agricultura e de Relações Exteriores visam atrair investimentos e ampliar pauta de exportações do agro

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) abriu nesta quinta-feira (31) as inscrições para empresas e entidades interessadas em participar das feiras internacionais de bebidas e alimentos que ocorrerão neste ano em diferentes países. O objetivo do ministério é organizar em parceria com o Ministério de Relações Exteriores missões comerciais para atrair Investimentos Estrangeiros Diretos (IED) e promover o desenvolvimento do agronegócio nacional.

A programação internacional de 2019 inclui as seguintes feiras: Annual Investment Meeting 2019, nos Emirados Árabes Unidos; a Sial 2019, no Canadá; a Thaifex World Food Asia, na Tailândia; World Food Istanbul, na Turquia; Fruit Attraction, na Espanha; e a Israfood, em Israel.

Leia mais

A cada dois dias uma nova cervejaria abre as portas no Brasil

O número de cervejarias registradas no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) cresceue 23% em 2018, totalizando 889 estabelecimentos e 16.968 produtos, conforme dados do Anuário da Cerveja no Brasil, publicado no site do Ministério. No ano passado, foram registrados 6.800 produtos, entre cerveja e chope. Foram abertas 210 novas fábricas. Em média, a cada da dois dias, uma cervejaria abriu as portas no Brasil.

A expansão está sendo puxada pelas bebidas especiais, motivada pela mudança de perfil de consumo do brasileiro, que busca produtos diferentes pois está mais exigente. Hoje, no país, 479 municípios possuem cervejarias, chegando perto de 10% dos 5.570 municípios brasileiros.

Leia mais

Fruit Logistica 2019: Frutas Doce Mel é destaque brasileiro na feira

A Frutas Doce Mel participará pelo sétimo ano consecutivo da Fruit Logistica, a maior feira de produtos e serviços para o mercado de Frutas, Legumes e Verduras do planeta.

A empresa irá levar os sabores tropicais do Brasil para os mais de 70 mil participantes que visitarão a feira, realizada nos dias 6, 7 e 8 de fevereiro em Berlim, Alemanha.

Para o Diretor de Operações da empresa, Roberto Cavalcanti Junior, o evento é uma oportunidade para consolidar o relacionamento com parceiros e clientes dos países com os quais a empresa já tem negócios: “Atualmente atuamos em nove países europeus, levando produtos de alta qualidade, produzidos no Nordeste, e trazendo para o Brasil produtos de excelência, inovadores, que agradam os paladares mais exigentes. A Fruit Logistica 2019 é uma excelente oportunidade para fortalecer a imagem dos produtos brasileiros diante dos maiores produtores do mundo”.

Leia mais

Sessenta e sete marcas brasileiras na maior feira calçadista do mundo

A Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), por meio do Brazilian Footwear, programa de apoio às exportações de calçados mantido em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), levará 67 marcas para participar da maior feira do setor em nível mundial, a Micam Milano. A 87ª edição da mostra apresentará as coleções de outono-inverno de mais de 1,3 mil expositores de 30 países entre os dias 10 e 13 de fevereiro, em Milão/Itália.

A tradicional mostra é uma das mais rentáveis para os calçadistas brasileiros. Na feira do ano passado foi gerado mais de US$ 7,6 milhões com a participação. ” A Micam Milano é uma das mais importantes feiras de calçados do mundo. Depois de abrir o ano de participações internacionais com bons resultados na Expo Riva, também na Itália, temos ótimas expectativas para a feira milanesa. O produto acertado, combinado com o bom momento para a exportação brasileira, tende a dar bons frutos”, projeta a analista de Promoção Comercial, Paola Pontin.

Leia mais

Balança comercial: quarta semana de janeiro registra superávit de US$ 618 milhões

Na quarta semana de janeiro de 2019, a balança comercial registrou superávit de US$ 618 milhões, resultado de exportações no valor de US$ 3,620 bilhões e importações de US$ 3,002 bilhões. No mês, as exportações somam US$ 16,274 bilhões e as importações, US$ 14,135 bilhões, com saldo positivo de US$ 2,139 bilhões.

A média das exportações da 4ª semana chegou a US$ 724,0 milhões, 25,6% abaixo da média de US$ 973,5 milhões até a 3ª semana, em razão da queda nas exportações das três categorias de produtos: semimanufaturados (-36,2%, de US$ 159,0 milhões para US$ 101,5 milhões, em razão de celulose, açúcar de cana em bruto, semimanufaturados de ferro/aço, ouro em formas semimanufaturadas e alumínio em bruto); manufaturados (-26,2%, de US$ 391,4 milhões para US$ 288,9 milhões, em razão, principalmente, de plataformas de extração de petróleo, gasolina, suco de laranja não congelado, etanol, máquinas e aparelhos para terraplanagem) e básicos (-21,1%, de US$ 422,8 milhões para US$ 333,5 milhões, por conta de petróleo em bruto, minérios de ferro e seus concentrados, soja em grãos, farelo de soja e algodão em bruto).

Leia mais

Estados exportadores limitam a compensação de créditos de ICMS

Restrições ferem a lei e afetam a competitividade dos produtos no exterior, aponta estudo da CNI
Estudo inédito da Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que os 10 maiores estados exportadores do Brasil limitam a compensação de créditos de ICMS por parte de empresas que vendem produtos ao exterior. Os governos estaduais impõem condições para o uso desses créditos tanto no pagamento de dívidas quanto na sua transferência a outras empresas, em confronto com a legislação e com entendimento do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

No Brasil, por lei, exportações de mercadorias são desoneradas da cobrança de ICMS. Esse benefício está previsto na Constituição Federal e na Lei Kandir e busca tornar os produtos brasileiros mais competitivos no mercado externo. Na prática, para garantir a exclusão total desse acúmulo de imposto no processo produtivo voltado à exportação, a carga de ICMS que vem embutida em insumos comprados no mercado interno ao longo da cadeia de produção se transforma em crédito para as empresas exportadoras.

Leia mais

Porto de Santos bate recorde de movimentação em 2018

Soja foi o produto com mais embarques no terminal paulista

O Porto de Santo registrou no ano passado a maior movimentação de cargas de sua história, 133,16 milhões de toneladas, 2,5% acima do resultado de 2017, informou a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp).

Segundo a Codesp, a soja foi o produto de maior movimentação no porto. Os embarques, que totalizaram 94,34 milhões de toneladas, marca também recorde, tiveram aumento de 0,8% sobre 2017. O principal destaque foi a soja a granel (20,58 milhões de toneladas), a carga de maior movimentação no porto, com aumento de 24,9% sobre o ano anterior.

O segundo produto mais embarcado foi o açúcar (15,06 milhões de toneladas), seguido do milho (12,66 milhões), celulose (4,65 milhões) e sucos cítricos (2,38 milhões). Os dois últimos também registraram recorde de movimentação anual.

Leia mais

Sauditas suspendem compra de frango de 5 fábricas do Brasil

Unidades industriais representam 30% das exportações ao país árabe. Foram alegados motivos técnicos para a decisão, que pode ser revertida.

A Arábia Saudita suspendeu as importações de carne de frango de cinco frigoríficos brasileiros. Estas unidades industriais representam 30% das exportações do produto do Brasil ao país árabe. Os sauditas divulgaram lista autorizando o comércio com apenas 25 das 130 plantas originalmente habilitadas a exportar. Na prática, porém, só 30 unidades de fato exportavam. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) informou nesta terça-feira (22) que tomou conhecimento ontem (21) do relatório publicado pelo serviço sanitário da Arábia Saudita, onde o órgão declara quais estabelecimentos brasileiros podem exportar aves ao país.

Após visitas a unidades produtoras brasileiras em outubro de 2018, a autoridade saudita avaliou que 25 delas estavam 100% de acordo com suas exigências. Já as outras cinco não atendiam completamente os critérios técnicos. Entre esses critérios, a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) informou que os sauditas alegaram questões como a necessidade de treinamento de colaboradores em determinados pontos do fluxo produtivo, ou a presença de rachaduras no piso da área de estocagem do produto já embalado em uma das instalações.

Leia mais

Canal Brazil Export

Outros
  • Fruit Attraction 2016
  • Viernes 17 de Octubre
  • Jueves 16 de Outubro
  • Miércoles 15 de Outubro