Pages Menu

Notícias recentes

Agropecuária produz riqueza recorde para o Brasil em 2017

Caso estimativa do Ministério da Agricultura se confirme, a produção rural do País deve alcançar R$ 535,4 bilhões no ano, número nunca antes registrado

A agropecuária deve gerar riqueza recorde para o Brasil em 2017. Serão R$ 535,4 bilhões, fruto da produção de grãos e da criação de gado. O número é uma estimativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e, caso ele se confirme, representará uma alta de 2,1% frente ao ano passado.

Toda essa riqueza foi gerada por 1,6 milhão de trabalhadores formais e milhares de outros trabalhadores indiretos que garantem que o campo continue a ser um dos principais combustíveis do crescimento do País. Essa mão de obra, somada a intensos investimentos em tecnologia, transformaram o Brasil em um dos países mais produtivos do mundo.

Apenas as lavouras foram responsáveis por R$ 365,88 bilhões, o equivalente a 68,3% do total. Já a pecuária ficou com R$ 169,53 bilhões e 31,7 % de tudo que foi produzido. “Como o ano civil está quase encerrado, devemos ter pequenas alterações até o fim do ano”, calculou José Garcia Gasques, coordenador-geral de Estudos e Análises da Secretaria de Política Agrícola do ministério.

Leia mais

Exportação de frutas tem destaque em missão à Espanha

Em missão oficial à Espanha, o secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Eumar Novacki, viajou com objetivo de aumentar o comércio bilateral e atrair investimentos para setores-chaves do agronegócio brasileiro. O setor de fruticultura é um dos prioritários, tendo em vista o potencial exportador, já que o Brasil é o terceiro maior produtor mundial nesse segmento, depois da China e da Índia, mas exporta apenas 2,5% do que produz.

“Precisamos melhorar nossa posição no mercado de frutas. O mercado internacional é imenso e estamos aqui para dizer ao mundo que as frutas brasileiras são de altíssima qualidade e precisam ser mais conhecidas”, afirmou Novacki, em Madri. Aumentar a participação do segmento na balança do agronegócio, segundo ele, ajudará a atingir a meta do ministério de elevar a participação brasileira no agro mundial de 7% para 10%, em cinco anos.

O país ocupa a 15ª posição no ranking de exportação de frutas. A expectativa é que o Brasil dobre a produção em cinco anos e aumente em, pelo menos 50%, o volume de exportações em dois anos.

Leia mais

Camex zera Imposto de Importação para 153 máquinas e equipamentos industriais sem produção no Brasil

Resoluções Camex publicadas no Diário Oficial da União reduzem custos e incentivam novos investimentos produtivos

Foram publicadas hoje, no Diário Oficial da União (DOU), as Resoluções Camex nº 80 e nº 81 que reduzem de 16% e 14% para zero o Imposto de Importação para bens de informática e telecomunicações e de bens de capital sem produção no Brasil. As reduções tarifárias que entram hoje em vigor, de acordo com o regime de ex-tarifário, são temporárias e as importações sem tarifas podem ser feitas até 30 de junho de 2019, de acordo com o que estabelecem as duas novas Resoluções Camex.

As empresas que solicitaram o benefício à Camex informam que os equipamentos serão utilizados em projetos que representam novos investimentos no valor de US$ 399 milhões. Os principais setores contemplados são os de energia – geração, transmissão e distribuição (39,2%), ferroviário (20,7%) e de serviços (9,4%). Entre os principais projetos beneficiados estão a instalação de uma rede de transmissão de alta tensão e a modernização de uma planta para aumento da capacidade de produção de energia elétrica.

Leia mais

Evento vai aproximar empresários de investidores dos Emirados Árabes

Rodadas de negócios visa atrair parcerias no setor agropecuário

Estão abertas as inscrições para o Brazil-United Arab Emirates Agribusiness Investor Road Show, evento que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) realiza em parceria com a Embaixada dos Emirados Árabes, na próxima segunda-feira (23), em Brasília, a partir das 14 horas.

Haverá rodadas de negócios entre empresas brasileiras do setor agropecuário e investidores da delegação de Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos). Os representantes de empresas terão espaço para apresentar a investidores árabes projetos de captação de investimentos.

O principal interesse dos investidores está voltado para os setores de frutas, orgânicos, lácteos, proteína animal, arroz, milho, outros grãos e sementes, alimentos processados, além de energias alternativas.

Leia mais

Exportadores de aves e de suínos fecham bons negócios na feira Anuga, na Alemanha

Exportadores de aves e de suínos do Brasil comemoraram o saldo da ação organizada pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), durante a Anuga, maior feira de alimentos do mundo, encerrada nesta última quarta-feira em Colônia (Alemanha).

Conforme relatório levantado junto às 22 agroindústrias exportadoras de aves, de suínos e de ovos participantes da ação, foram realizados US$ 129,1 milhões em negócios de exportação com clientes de todo o mundo, especialmente da Europa e da Ásia.

Pelas projeções estabelecidas a partir dos contatos realizados, a ação deverá gerar, ainda, mais de US$ 200 milhões em exportações para a avicultura e a suinocultura do Brasil nos próximos 12 meses.

Mais de 2,3 mil contatos foram estabelecidos pelo setor brasileiro nos cinco dias de evento. Destes, 1,3 mil são novos clientes.

Leia mais

Exportações do agronegócio crescem 23,7% em setembro

As exportações brasileiras do agronegócio aumentaram 23,7% em setembro, em relação ao mesmo mês de 2016. Os embarques somaram US$ 8,56 bilhões, ante US$ 6,92 bi de setembro do ano anterior. Com importações de R$ 1,14 bilhão, o setor teve superávit de US$ 7,41 bilhões. O agro representou 45,8% das exportações totais brasileiras no mês passado.

Os números constam da balança comercial do agro, divulgada nesta segunda-feira (16) pela Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Agricultura (Mapa).

O crescimento de US$ 1,64 bilhão nas vendas externas foi puxado pelo complexo soja (+US$ 938,74 milhões); cereais, farinhas e preparações (+US$ 436,17 milhões); produtos florestais (+US$ 158,72 milhões); fibras e produtos têxteis (+US$ 55,50 milhões) e carnes (+US$ 42,50 milhões).

As vendas externas do complexo soja, de carnes, do setor sucroalcooleiro, de produtos florestais e de cereais, farinhas e preparações totalizam US$ 6,76 bilhões em vendas externas, com share de 79% no total das exportações do agronegócio em setembro de 2017.

Leia mais

Balança comercial: segunda semana de outubro tem superávit de US$ 586 milhões

No ano, as exportações totalizam US$ 172,948 bilhões e as importações, US$ 117,186 bilhões, com saldo positivo de US$ 55,762 bilhões

Na segunda semana de outubro de 2017, a balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 586 milhões, resultado de exportações no valor de US$ 3,287 bilhões e importações de US$ 2,701 bilhões. No mês, as exportações foram de US$ 8,344 bilhões e as importações de US$ 5,858 bilhões, com saldo positivo de US$ 2,487 bilhões. No ano, as exportações totalizam US$ 172,948 bilhões e as importações, US$ 117,186 bilhões, com saldo positivo de US$ 55,762 bilhões.

A média das exportações da segunda semana (US$ 821,7 milhões) ficou 18,8% abaixo da média da primeira semana (US$ 1 bilhão) em razão da queda nas exportações de produtos básicos (-32,4%), principalmente de petróleo em bruto, minério de ferro, milho em grãos, minério de cobre e minério de manganês – e de semimanufaturados (-22,2%), por conta de celulose, açúcar em bruto, alumínio em bruto, semimanufaturados de ferro e aço, ferro-ligas e catodos de cobre. Por outro lado, cresceram as vendas de produtos manufaturados (+0,3%), principalmente, em função do aumento dos embarques de laminados planos de ferro e aço, torneiras, válvulas e partes, máquinas e aparelhos para terraplanagem, óxidos e hidróxidos de alumínio, motores e geradores elétricos.

Leia mais

Indústria quer ampliar investimentos dos Emirados Árabes Unidos no Brasil

País recebeu 0,5% dos investimentos emiráticos no mundo entre 2003 e 2016. CNI lidera missão empresarial para apresentar oportunidades em setores como alimentos e bebidas, construção civil, aeronáutica, metalurgia

Presidentes de federações estaduais de indústria vão apresentar oportunidades de investimentos nos estados brasileiros

Os Emirados Árabes Unidos investiram US$ 290,2 bilhões entre 2003 e 2016 no mundo e geraram 473 mil empregos. Mas a economia brasileira só conseguiu atrair US$ 1,5 bilhão e 2.579 empregos ou 0,5% do total. Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), é possível ampliar as relações econômicas e financeiras entre os dois países, pois, nos últimos anos, os emiráticos investiram justamente em setores onde há oportunidades no Brasil.

Diante disso, a CNI organiza o 1º Encontro Empresarial Brasil-Emirados Árabes Unidos, em 17 de outubro, em Abu Dhabi, em parceria com a Embaixada do Brasil no país e apoio da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX-Brasil). O diretor de Desenvolvimento Industrial da CNI, Carlos Abijaodi, vai apresentar projetos privados em setores como alimentos e bebidas, construção civil, aeronáutica, metalurgia, petróleo e gás, agroindústria, têxtil e tecnologia da informação e comunicação, além das concessões no próximo ano em portos, aeroportos, rodovias e obras em saneamento.

Leia mais

Missão à Espanha busca aumentar comércio bilateral e atrair investimentos

Eumar Novacki lidera comitiva oficial ao país, onde terá encontros de governo e de negócios, além de abrir o Pavilhão Brasil da feira Fruit Attraction

O secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Eumar Novacki, viaja em missão oficial à Espanha, nesta segunda-feira (16), com objetivo de aumentar o comércio bilateral com o país e atrair investimentos para setores-chaves do agronegócio brasileiro.

A agenda inclui reuniões bilaterais com o secretário geral de Agricultura e Alimentação, Carlos Cabanas Godino, e com a ministra da Agricultura, Pesca, Alimentação e Meio Ambiente, Isabel García Tejerina.

Novacki participará da feira Fruit Attraction 2017, uma das principais portas de entrada do mercado europeu de frutas e vegetais. O Brasil participa como convidado oficial da organização do evento.

Leia mais

Canal Brazil Export

Outros
  • Fruit Attraction 2016
  • Viernes 17 de Octubre
  • Jueves 16 de Outubro
  • Miércoles 15 de Outubro