Pages Menu

Notícias recentes

Exportações do agronegócio crescem apenas 0.8 % em outubro

As exportações do agronegócio foram de US$ 8,41 bilhões em outubro de 2019, número que representou um crescimento de 0,8% em relação aos US$ 8,35 bilhões exportados em outubro de 2018. O aumento das exportações ocorreu em função do crescimento do índice de quantum das exportações, que registrou incremento de 6,8%. Por outro lado, o índice de preço das exportações teve redução de 5,7% na comparação com outubro de 2018. Ou seja, as exportações tiveram aumento de 0,8% em função do crescimento da quantidade exportada.

O produto de destaque para a elevação da quantidade exportada foi o milho. As vendas externas do cereal subiram de 3,1 milhões de toneladas em outubro de 2018 para 6,1 milhões de toneladas em outubro de 2019 (+97,6%). Uma quantidade recorde de exportação de milho para os meses de outubro.

Leia mais

Sebrae e Groupe PSA promovem Desafio Tecnológico para startups brasileiras

O Programa Nexos, do Sebrae, lança nesta terça-feira (05) os Desafios Tecnológicos Groupe PSA – Gestão de Frota Digital & Experiencia Cliente Paperless para startups de todo o país. A iniciativa proporcionará aos pequenos negócios a oportunidade de se engajarem nas novas tendências tecnológicas, por meio da proposição e execução colaborativa de projetos de inovação. Os projetos de pesquisa e desenvolvimento selecionados poderão receber até R$ 100 mil por desafio com duração de nove meses. Os interessados devem garantir participação até 08 de dezembro.

Os desafios englobam duas grandes áreas, sendo a 1ª voltada para a criação de gestão digital de frota de 4,5 mil veículos. Já a 2ª área busca solução para oferecer uma nova experiência para os clientes das concessionárias, por meio da redução de papéis e burocracias na jornada do cliente com o Groupe PSA. As startups selecionadas terão acesso a serviços de incubação e aceleração, investimentos diretos em pesquisa, desenvolvimento e inovação, além da implementação de tecnologias, produtos e serviços.

Leia mais

Vice-presidente da República e ministro da Economia confirmam presença no ENAEX 2019

[O vice-presidente da República, General Antônio Hamilton Martins Mourão; o ministro da Economia, Paulo Guedes; o secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia, Marcos Prado Troyjo; o secretário de Comercio Exterior, Lucas do Couto Ferraz; o presidente da ApexBrasil, Sérgio Ricardo Segovia Barbosa; e o presidente do SEBRAE, Carlos Melles são alguns dos nomes confirmados para o Encontro Nacional de Comércio Exterior (ENAEX 2019), dias 21 e 22 de novembro, no Rio de Janeiro.

O evento, promovido pela Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), este ano com o tema Produtividade e competitividade abrindo mercados externos, reunirá representantes de toda a cadeia de negócios do comércio internacional e governo para discutir, analisar e criar proposições que levem à expansão competitiva e sustentável do setor.

Leia mais

Estado do Rio registra maior corrente de comércio desde 2004

O estado do Rio de Janeiro registrou, em 2018, a maior corrente de comércio desde 2004, totalizando US$ 54 bilhões. Com isso, a participação fluminense no saldo comercial do Brasil foi de 13%. O estado registrou ainda um superávit na balança comercial de US$ 6 bilhões. Os números são da quinta edição do Diagnóstico do Comércio Exterior do Estado do Rio de Janeiro, elaborado bienalmente pela Firjan.

O estudo traça o perfil das empresas fluminenses que atuam no mercado internacional, a partir de entrevistas e das bases de dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Na série história analisada, a participação do estado nas exportações brasileiras passou da quinta para a segunda posição, ficando atrás apenas de São Paulo.

De acordo com o documento, os principais bens exportados em 2018 foram provenientes da indústria de Petróleo e Gás Natural, com US$ 18 bilhões (63%), representando uma variação de 136% em relação a 2016. “Os números refletem o período de retomada da indústria de P&G, cujo crescimento foi notável”, analisa Flávia Alves, especialista em Comércio Exterior da Firjan.

Leia mais

China habilita frigoríficos de SC para exportação de miúdos de suínos

A China habilitou sete estabelecimentos de Santa Catarina para exportação de miúdos suínos. A habilitação é resultado das negociações realizadas durante viagem do presidente Jair Bolsonaro ao país asiático no fim de outubro. A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) esteve em Pequim no período de 18 a 25 do mês passado também em tratativas com o governo chinês.

As plantas frigoríficas brasileiras foram habilitadas para comercializarem seis tipos de miúdos de suínos: pés, língua, focinho, máscara, orelha e rabo.

Leia mais

Balança comercial registra menor resultado para outubro em cinco anos

A queda nos preços internacionais de vários produtos, a crise econômica na Argentina e a menor demanda por soja na China fizeram a balança comercial (diferença entre exportações e importações) fechar outubro com superávit de US$ 1,206 bilhão, divulgou hoje (1º) a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia. O resultado é 79,2% inferior ao registrado em outubro de 2018 (US$ 5,792 bilhões) e o pior para o mês desde 2014, quando a balança tinha fechado com déficit de US$ 1,188 bilhão.

No acumulado do ano, a balança comercial acumula superávit de US$ 34,823 bilhões, montante 26,7% inferior ao registrado no mesmo período do ano passado. O valor é o menor para o período de janeiro a outubro desde 2015.

Leia mais

Comércio mundial pode ter o pior desempenho em 10 anos

O relatório Perspectivas do Comércio Internacional da América Latina e do Caribe 2019, lançado nesta terça-feira, pela Comissão Econômica para a América Latina e Caribe (Cepal), analisa a desaceleração do comércio internacional, suas causas e consequências para as economias da região.

O estudo aponta que, em 2019, o desempenho do comércio mundial de bens pode ser o pior dos últimos dez anos. Para se ter ideia, em 2018, o comércio mundial de bens cresceu 2,7% e, em 2019, será de apenas 1,2%.

A forte desaceleração do comércio exterior se deve a diversas razões, segundo o documento. Entre elas, a menor demanda mundial; a crescente substituição das importações pela produção nacional em algumas economias, como a da China; a menor proporção da produção chinesa destinada à exportação; o declínio nas cadeias globais de valor e o surgimento de novas tecnologias.

Leia mais

Brasil assina acordos sanitários para exportação de carne termoprocessada e farelo de algodão para a China

O Brasil e a China assinaram nesta sexta-feira (25) dois protocolos sanitários para a exportação de carne termoprocessada e de farelo de algodão para China. Os acordos foram assinados pela ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e pela Administração Geral de Aduanas da China (GACC), conforme informou a Presidência da República.

Os protocolos estabelecem os requisitos para permitir a exportação dos dois produtos do Brasil à China. O objetivo da negociação de protocolos sanitários entre os países é evitar o ingresso de pestes ou pragas endêmicas do país exportador no país importador. Conforme as normas da Organização Mundial do Comércio e outros organismos internacionais de referência, as exigências determinadas pelo país importador devem estar baseadas em critérios científicos.

Leia mais

Mercosul é importante para o Brasil e para a indústria, diz CNI

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) avalia que a posição do Brasil no Mercosul deve se manter pragmática e focada no aprofundamento da agenda econômica do bloco. As economias de Argentina, Paraguai e Uruguai são o destino de US$ 20,9 bilhões em exportações brasileiras, o que correspondeu a 8,7% das vendas totais do país em 2018, e origem de US$ 13,4 bilhões em importações.

Além disso, a pauta comercial é predominantemente de bens industrializados. Os países do Mercosul absorvem 20,4% dos produtos manufaturados e são destino de 25,6% dos produtos de alta e média-alta intensidade tecnológica exportados pelo Brasil. Os dados mostram que o Mercosul é o principal destino de bens intensivos em tecnologia, a frente de China, Estados Unidos e União Europeia.

Leia mais

Canal Brazil Export

Outros
  • Fruit Attraction 2016
  • Viernes 17 de Octubre
  • Jueves 16 de Outubro
  • Miércoles 15 de Outubro