Pages Menu

Notícias recentes

Balança comercial tem superávit de US$ 700 milhões na terceira semana de agosto

O Brasil registrou superávit de US$ 700 milhões na balança comercial, na terceira semana de agosto, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (19/08) pela Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia (Secint/ME). O saldo positivo é resultado de exportações no valor de US$ 3,988 bilhões e importações de US$ 3,288 bilhões.

No mês, as exportações somam US$ 9,990 bilhões e as importações, US$ 8,768 bilhões, com saldo positivo de US$ 1,222 bilhão. No ano, as exportações totalizam US$ 139,990 bilhões e as importações, US$ 110,293 bilhões, com saldo positivo de US$ 29,697 bilhões.

A média das exportações da terceira semana chegou a US$ 797,7 milhões, 7% abaixo da média de US$ 857,4 milhões até a segunda semana. A redução refletiu a queda de 19,6% nas exportações de produtos semimanufaturados – de US$ 120,7 milhões para US$ 97 milhões – e de 17,5% nos manufaturados – de US$ 306,1 milhões para US$ 252,5 milhões.

Leia mais

Governo e empresários planejam campanha para estimular economia

Com o objetivo de movimentar a economia e estimular o turismo interno e o varejo, o governo brasileiro está organizando uma campanha para tentar aquecer as vendas do comércio em setembro, um dos meses em que, tradicionalmente, o consumo em vários segmentos tende a ser menor.

Idealizada pelo governo federal, a chamada Semana do Brasil funcionará nos moldes do evento mundialmente conhecido como Black Friday (do inglês Sexta-feira Negra), uma ação promocional criada nos Estados Unidos, onde lojistas de todo o país se unem para, toda última sexta-feira de novembro, ou seja, um dia após o feriado de Ação de Graças, oferecer descontos em produtos, atraindo consumidores.

Segundo o Ministério do Turismo, a proposta do governo é engajar associações comerciais e entidades ligadas ao setor de turismo e serviços para oferecer produtos brasileiros a preços promocionais. A Semana do Brasil deve ocorrer entre os dias 6 e 15 de setembro, coincidindo com as comemorações da Independência do Brasil.

Leia mais

Brasil deixa Mercosul caso Argentina “crie problema”, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro concordou hoje (16) com a declaração do ministro da Economia, Paulo Guedes, de que caso o candidato da oposição, Alberto Fernández, vença as eleições presidenciais na Argentina e apresente resistência à abertura econômica do Mercosul, o Brasil deixará o bloco. Fernández, que tem como vice a ex-presidente Cristina Kirchner, recebeu 47% dos votos nas primárias realizadas no último domingo (11).

O atual presidente, Mauricio Macri, ficou com 32%. “O atual candidato que está à frente na Argentina, ele já esteve vistando o [ex-presidente] Lula, já falou que é uma injustiça ele estar preso, já falou que quer rever o Mercosul. Então o Paulo Guedes, perfeitamente afinado comigo, falou que se criar problema, o Brasil sai do Mercosul, e está avalizado”, disse Bolsonaro ao deixar o Palácio da Alvorada nesta manhã.

Leia mais

Guedes: Brasil sai do Mercosul se Argentina frear abertura do bloco

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse na noite desta quinta-feira (15) que, caso a oposição vença as eleições presidenciais na Argentina e apresente resistência à abertura econômica do Mercosul, o Brasil deixará o bloco. As primárias realizadas no último fim de semana pelo país vizinho, que servem como uma pesquisa nacional, indicou o favoritismo da chapa encabeçada pelo peronista Alberto Fernández, que tem como vice a ex-presidente Cristina Kirchner. Eles receberam 47% dos votos. O atual presidente, Mauricio Macri, ficou com 32%.

O primeiro turno está marcado para 27 de outubro e, caso algum candidato obtenha mais de 45% dos votos, não há necessidade de segundo turno. “Se vence o Macri, o Bolsonaro se dá bem com ele e os dois se dão bem com o Trump. Então tudo caminha em alta velocidade. Se der errado, der o outro lado? A pergunta é simples. Nós vamos continuar abrindo. Vocês também? Se não vão, então tchau. A gente sai fora do Mercosul e vamos embora. Acho que vamos ser muito práticos. E não tememos o efeito disso. O Brasil precisa retomar sua dinâmica de crescimento”, disse Guedes.
Sem crise

Leia mais

Exportações do agronegócio em julho somam US$ 9,2 bilhões

As exportações do agronegócio somaram, em julho, US$ 9,2 bilhões (-3,4% em relação a julho/2018), enquanto as importações do setor foram de US$ 1,17 bilhão (-7,1%). Como resultado, o saldo da balança comercial alcançou quase US$ 8 bilhões. A principal causa da queda nas vendas externas do setor foi a retração nos preços das commodities exportadas pelo Brasil, principalmente, a soja em grão.

De acordo com a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a redução do valor exportado do grão foi o principal fator responsável pelo recuo das vendas externas do agronegócio em julho. As exportações totais do agronegócio caíram US$ 323 milhões e a queda da soja em grão foi de US$ 1,29 bilhão.

Milho bate recorde

O milho apresentou recorde de exportação em valor e quantidade para o mês de julho, compensando em parte a queda das vendas de soja. Foram embarcadas US$ 1,13 bilhão, representando 6,32 milhões de toneladas. O Japão, principal destino do milho brasileiro no período, foi o país que mais contribuiu para o crescimento das vendas do setor, com mais de US$ 217 milhões em crescimento. A Coreia do Sul também se destacou, com quase US$ 119 milhões a mais em relação ao mesmo mês em 2018.

Outros produtos que apresentaram desempenho favorável para o mês de julho foram o café verde (79,5% em divisas e 127% em volume) e o algodão (362% em divisas e 440% em volume).

Leia mais

Câmara aprova texto-base da MP da Liberdade Econômica

O Plenário da Câmara aprovou, na noite de terça-feira (13), o texto-base à Medida Provisória (MP) da Liberdade Econômica, uma emenda aglutinativa apresentada pelo relator da matéria, deputado Jerônimo Georgen (PP-RS) que retira pontos aprovados na comisão mista considerados inconstitucionais. O texto-base foi aprovado por 345 votos a favor, 76 contras e uma abstenção. Após a aprovação, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), encerrou a sessão e convocou os deputados para a votação dos destaques na tarde desta quarta-feira (14).

A MP 881/19, ou MP da Liberdade Econômica, estabelece garantias para a atividade econômica de livre mercado, impõe restrições ao poder regulatório do Estado, cria direitos de liberdade econômica e regula a atuação do Fisco federal. A versão aprovada libera pessoas físicas e empresas para desenvolver negócios considerados de baixo risco, que poderão contar com dispensa total de atos como licenças, autorizações, inscrições, registros ou alvarás. O relator também inseriu na proposta temas como a nstituição da carteira de trabalho digital; agilidade na abertura e fechamento de empresas e a substituição dos sistemas de Escrituração Digital de Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial).

Leia mais

Áreas portuárias são arrematadas por R$ 148,5 milhões

Foram vendidas três áreas nos portos de Santos e Paranaguá

Foram arrecadados hoje (13) R$ 148,5 milhões em outorgas no leilão de três áreas nos portos de Santos e Paranaguá. O certame aconteceu de manhã na B3.

A primeira área foi arrematada por R$ 112,5 milhões pela Hidrovias do Brasil. A empresa ganhou o direito de exploração por 25 anos de três armazéns interligados por esteiras ao cais, em um total de 29,3 mil metros quadrados para movimentação de sal e fertilizantes. A previsão do governo federal é que a nova concessionária traga investimentos de cerca de R$ 219,3 milhões.

A disputa foi apertada, com diversos lances em viva voz. A proposta inicial da Hidrovias do Brasil havia sido de R$ 65 milhões, mas foi aumentada para competir com as novas ofertas feitas pela Aba Infraestrutura e pelo Consórcio TRH, que também participaram do leilão. A última proposta, do TRH ficou em R$ 112 milhões, sendo que a Hidrovias do Brasil venceu com um lance R$ 500 mil superior.

Leia mais

Governo quer colocar o Brasil entre os 20 países líderes em inovação

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, ressaltou nesta segunda-feira (12) a importância das pesquisas tecnológicas como ferramentas poderosas para o desenvolvimento econômico das cidades e destacou a meta do governo de incluir o Brasil entre os 20 países líderes globais em inovação. Os anúncios foram feitos durante a abertura do Innovation Summit Brasil, realizado em Florianópolis (SC). O evento deve receber mais de duas mil pessoas com o intuito de fomentar o debate, apoiar e estimular o investimento em empreendedorismo inovador no país até esta quarta-feira (14). A proposta é reunir diferentes agentes para definição de ações voltadas ao fortalecimento da capacidade de inovação e da competitividade da economia. A cerimônia de abertura recebeu representantes do governo e entidades que apoiam o setor.

“Temos que investir, adquirir habilidades, nesse ponto temos o Sebrae. Também precisamos de um conjunto de leis que melhore o ambiente de negócios do país. O Brasil tem uma capacidade gigantesca, temos que pensar mais alto”, destacou o ministro.

Leia mais

Balança tem superávit de US$ 633 milhões nas duas primeiras semanas de agosto

O Brasil registrou superávit de US$ 633 milhões na balança comercial, nas duas primeiras semanas de agosto, com sete dias úteis, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (12/08) pela Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia (Secint/ME). O resultado reflete exportações no valor de US$ 6,114 bilhões e importações de US$ 5,480 bilhões. No ano, as exportações somam US$ 136,114 bilhões e as importações chegam a US$ 107,005 bilhões, com saldo positivo de US$ 29,108 bilhões.

Comparadas as médias até a segunda semana de agosto de 2019 (US$ 873,4 milhões) com a média de igual período de 2018 (US$ 929,4 milhões) houve queda de 6% nas exportações, principalmente pela redução de 17,3% nas vendas de produtos manufaturados, de US$ 377,6 milhões para US$ 312,2 milhões. A queda impactou sobretudo as vendas de centrifugadores e aparelhos para filtrar ou depurar, automóveis de passageiros, laminados planos de ferro ou aço, tubos flexíveis, de ferro ou aço, óleos combustíveis e veículos de carga.

Leia mais

Canal Brazil Export

Outros
  • Fruit Attraction 2016
  • Viernes 17 de Octubre
  • Jueves 16 de Outubro
  • Miércoles 15 de Outubro