Pages Menu

Notícias recentes

Brasil e China chegam a acordo sobre contencioso do açúcar

Governo brasileiro havia questionado sobretaxa na OMC

O Brasil e a China chegaram a um entendimento nas consultas sobre as salvaguardas do açúcar iniciadas na Organização Mundial do Comércio (OMC). O Brasil estava questionando na OMC a aplicação pelo país asiático de sobretaxas às importações de açúcar.

O governo brasileiro também questionava a administração da quota de tarifas mantida pela China para a compra de açúcar e o sistema de licenciamento automático para as importações que excedessem a quota.

Em nota conjunta, os ministérios da Agricultura e das Relações Exteriores não explicaram os detalhes do acordo. O comunicado informou apenas que o entendimento entre os dois países foram alcançados sem a necessidade de abertura de um painel (espécie de julgamento) na OMC.

Leia mais

Abiec encerra participação na Sial China com expectativa de US$1 bi

Parceria entre Abiec e a Apex-Brasil, estande Brazilian Beef teve participação de 16 empresas e gerou expectativas de mais de US$1 bilhão de negócios para os próximos 12 meses

A Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), finalizou sua participação na Sial China, com a expectativa de uma expansão comercial das vendas para o mercado chinês. Uma das maiores feiras de inovação do setor alimentício do mundo, a feira foi encerrada no último dia 16 de maio em Xangai, com um total de acordos fechados na ordem de US$ 293,3 milhões. As negociações durante o evento renderam ainda uma expectativa de mais de US$ 1 bilhão em negócios para os próximos doze meses.

A participação brasileira contou com a presença de 16 empresas associadas –Barra Mansa, Boi Brasil, Cooperfrigu, Estrela, Frigol, Frigotil, Frisa, Iguatemi, JBS, Minerva, Marfrig, Masterboi, Mataboi, Mercúrio, Naturafrig e Plena. “Nossa avaliação é de que a feira foi muito proveitosa num momento em que o Brasil negocia a ampliação das exportações para a China por meio de novas habilitações”, ressaltou o presidente da Abiec, Antônio Jorge Camardelli.

Leia mais

Balança comercial tem superávit de US$ 1,316 bilhão na terceira semana de maio

Com exportações de US$ 4,526 bilhões e importações de US$ 3,210 bilhões, na terceira semana de maio de 2019, a balança comercial brasileira teve superávit de US$ 1,316 bilhão. No mês, o saldo positivo é de US$ 3,711 bilhões, resultado de exportações de US$ 11,929 bilhões e importações de US$ 8,219 bilhões. No acumulado do ano, as vendas externas brasileiras totalizam US$ 84,078 bilhões e as compras no exterior somam US$ 63,983 bilhões, com superávit de US$ 20,095 bilhões.

A média das exportações da terceira semana (US$ 905,3 milhões) ficou 14,4% abaixo da média registrada até a segunda semana (US$ 1,058 bilhão), em razão da queda nas exportações de produtos manufaturados (-5,6%, em função, principalmente, de óleos combustíveis, autopeças, motores e turbinas para aviação, polímeros plásticos, laminados planos de ferro/aço) e semimanufaturados (-20%, por conta de celulose, ouro em formas semimanufaturadas, ferro fundido, açúcar de cana em bruto, ferro-ligas, madeira em estilhas). As vendas de produtos básicos também tiveram queda (-18,5%, em função, principalmente, de petróleo em bruto, carnes salgadas, minério de cobre, soja em grão, café em grão, carne de frango, algodão em bruto).

Leia mais

Primeiro-ministro do Vietnã oferece país como porta de entrada para produtos brasileiros na Ásia

Tereza Cristina reúne-se com primeiro-ministro do Vietnã, Nguyen Xuân Phúc, em Hanói

Na terceira etapa da missão à Ásia, a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) reuniu-se nesta sexta-feira (17) com o primeiro-ministro do Vietnã, Nguyen Xuân Phúc.

Na sede do governo vietnamita, em Hanói, os dois trataram da abertura de mercado para determinados produtos. Brasil quer vender melão e bovinos vivos para o Vietnã. E os vietnamitas desejam exportar camarão e peixes.

A ministra informou que as tratativas estão em processo final e a abertura para comércio desses produtos pode ser anunciada em 30 dias. “As duas coisas estão absolutamente andando na mesma velocidade para que a gente possa abrir esse mercado”, ressaltou.

O primeiro-ministro propôs que o Vietnã sirva como porta de entrada para os produtos agropecuários do Brasil e do Mercosul no continente asiático. A proposta foi bem recebida por Tereza Cristina.

Leia mais

Couro do Brasil estará na Alemanha para feira do setor moveleiro

A Interzum é a feira líder no mundo para quem fornece e quem compra materiais para o setor moveleiro e de decoração de interiores. A próxima edição do evento ocorrerá entre os dias 21 e 24 de maio, em Colônia, na Alemanha, com a participação de quatro curtumes brasileiros expondo couros com o apoio do projeto Brazilian Leather – iniciativa do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) e da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) para o incentivo à participação desse produto nacional no mercado externo.

Estão confirmados mais de 1.500 expositores de 60 países e há uma expectativa de receber quase 60 mil visitantes. Trata-se de um público relevante para os curtumes brasileiros, que veem na exportação de couro para o mercado de móveis um de seus principais segmentos de negócios: cerca de 20% de todo o couro produzido no país é destinado à indústria moveleira. O mercado alemão, incluindo todas as divisões de clientes, também é promissor: de janeiro a março de 2019, o país comprou cerca de US$ 17 milhões em couro do Brasil, um crescimento de 40,8% em relação ao ano passado.

Leia mais

Exportação do agronegócio tem queda de 2,4% em abril

As exportações do agronegócio brasileiro somaram US$ 8,57 bilhões em abril, um recuo de 2,4% em relação ao mesmo mês do ano passado. No acumulado de janeiro a abril, os embarques renderam US$ 30,42 bilhões, um aumento de 0,2% sobre os quatro primeiros meses de 2018. O volume exportado avançou 5,9%, ao passo que o preço médio das mercadorias comercializadas caiu 5,4%.

Nos quatro primeiros meses deste ano, as exportações do agronegócio somam US$ 30,42 bilhões, em alta de 0,2% em relação aos US$ 30,35 bilhões exportados no mesmo período de 2018. A oscilação positiva ocorreu em função da elevação do índice de quantum das exportações, que subiu 5,9%, enquanto o índice de preço cedeu 5,4%.

Leia mais

AEB mantém no radar ação contra cartel do câmbio que causou prejuízos a empresas exportadoras

A Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) continua atenta à ação ajuizada na Justiça Federal de Brasília, em 2018, para pleitear indenização por perdas provocadas por suposto cartel de bancos nacionais e estrangeiros investigados por manipulação de taxas de câmbio. As práticas anticompetitivas, que teriam ocorrido entre 2007 e 2013, causaram prejuízos para as empresas exportadoras.

A ação judicial, amparada por processos abertos anteriormente no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), está sendo acompanhada pelo escritório KMM Advogados, especializado em reparação de danos econômicos. O processo no CADE, que se encontra na fase instrutória, já sinalizou haver indícios de práticas não convencionais na fixação de taxas de câmbio e na formação de índices de referência.

Leia mais

Fras-le, Randon Implementos e Randon Veículos são premiadas por atuação no mercado externo

Fras-le é a vencedora na Trajetória Exportadora Master, Randon Implementos é Destaque Mercadológico e Randon Veículos é Destaque Setorial

Com vocação exportadora desde sua fundação há 70 anos, as Empresas Randon integram o seleto grupo de empresas exportadoras gaúchas com três de suas empresas, além da Rasip, da família Randon, no 47º Prêmio Exportação RS. A Fras-le, que vem aparecendo no ranking pela acentuada diversificação de mercados, nesta edição é a vencedora pela Trajetória Exportadora Master. A Randon Implementos aparece como Destaque Mercadológico e a Randon Veículos é Destaque Setorial na categoria Veículos e Autopeças. A realização é do Conselho do Prêmio Exportação RS, composto pelas principais instituições públicas e privadas ligadas ao mercado exportador. O objetivo é justamente reconhecer o sucesso de empresas gaúchas que alcançaram os melhores resultados mercadológicos por suas estratégias inovadoras no mercado internacional.

As exportações de semirreboques da Randon Implementos apresentaram crescimento de 23,3% em 2018 e somaram 2.554 unidades, contra 2.071 unidades em 2017. As vendas para a América do Sul apresentaram boa performance, juntamente com o continente africano. Em dólares, as vendas externas da Randon Implementos passaram de US$ 42.988 milhões para US$ 64.429 milhões, crescimento de 49,9%.

Leia mais

Piora na balança com Argentina puxa queda nas exportações brasileiras

A piora na balança comercial com a vizinha Argentina foi o principal responsável pela queda do saldo positivo do comércio exterior brasileiro no primeiro quadrimestre deste ano. Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), o saldo acumulado da balança brasileira com todos os países, nos primeiros quatro meses deste ano, foi de US$ 16,4 bilhões, ou seja, menor dos que os US$ 18,2 bilhões acumulados no mesmo período do ano passado.

Ainda de acordo com a FGV, a balança com a Argentina passou de superavitária (quando exportações superam as importações) para deficitária (quando as importações superam as exportações), com perda de 3,1 bilhões na comparação com o primeiro quadrimestre do ano passado.

Também foram registradas perdas no comércio com a União Europeia (de US$ 1,4 bilhão na comparação com o mesmo período de 2018) e com a China (queda de US$ 900 milhões).

Leia mais

Canal Brazil Export

Outros
  • Fruit Attraction 2016
  • Viernes 17 de Octubre
  • Jueves 16 de Outubro
  • Miércoles 15 de Outubro