Pages Menu

Notícias recentes

Exportações do agronegócio caminham para novo recorde em 2016

As exportações brasileiras do agronegócio seguem em expansão, sinalizando novo recorde em termos de volume para 2016. Cálculos do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da EsalqSALQ/USP, mostram que, no primeiro semestre deste ano, a quantidade embarcada (medida pelo IVE-Agro/CEPEA) cresceu 25% em relação ao mesmo período de 2015. O faturamento obtido com as vendas externas atingiu US$ 45 bilhões, aumento de 4% em igual comparativo. Em reais, a alta foi de 8%.

Segundo o Cepea, grande parte dos produtos acompanhados teve as vendas externas ampliadas, com destaque para as de milho e etanol, que subiram expressivos 131,1% e 100,9%, respectivamente. Também tiveram incremento no volume exportado a carne suína (55,78%), algodão em pluma (42,9%), açúcar (21,17%), soja em grão (19,6%), madeira (18,54%), carne bovina (16,82%), farelo de soja (15,11%), suco de laranja (14,35%), carne de aves (13,79%), celulose (5,06%) e óleo de soja (1,96%). Apenas café e frutas apresentaram queda nos embarques, de 8,99% e 6,67%, nessa ordem.
O bom desempenho é observado mesmo com a queda dos preços em dólar e com a valorização do real em relação às moedas dos principais parceiros comerciais do Brasil. A atratividade das exportações brasileiras do agronegócio (IAT-Agro/Cepea), preços em reais, caiu quase 12% no comparativo dos semestres.

Leia mais

Calçadistas lançam o programa Future Footwear

O dia 24 de agosto de 2016 entrou para a história do setor calçadista nacional. Isso porque ontem as principais entidades da cadeia coureiro-calçadista brasileira lançaram o programa Future Footwear, que tem como objetivo iniciar uma nova era para a atividade, com vistas à criação de novos modelos de negócios, novos produtos e novos processos produtivos. Participaram do evento, realizado na sede do Grupo Priority, em Ivoti/RS, representantes das associações representativas realizadoras do projeto – Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal), Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) e Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos para Couros, Calçados e Afins (Abrameq) -, lideranças setoriais, empresários e imprensa.

Abrindo o evento, o presidente-executivo da Abicalçados, Heitor Klein, destacou a importância da união setorial em torno do projeto. “Além das entidades realizadoras, temos o importante apoio do Instituto by Brasil (IBB), Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos (IBTeC) e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), que serão fundamentais para operacionalização das ações”. Para o dirigente, o Future Footwear é o pontapé inicial para uma “grande revolução” na cadeia coureiro-calçadista nacional, que deverá incorporar novos modelos produtivos se quiser continuar competitiva mesmo diante de tantos problemas macroeconômicos apresentados tanto do mercado doméstico como internacional.

Leia mais

Plano do governo vai reduzir burocracia no agronegócio

Mais eficiência e menos burocracia. Com estes objetivos, o ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) lançou o Plano Agro +, na manhã desta quarta-feira (24), durante solenidade com o presidente em exercício, Michel Temer, no Palácio do Planalto. “Queremos um Brasil mais simples para quem produz e mais forte para competir”, destacou Blairo Maggi, usando o slogan do plano para reforçar o propósito do governo federal com 69 medidas destinadas a modernizar e desburocratizar normas e processos do Ministério da Agricultura.

As medidas serão implementadas imediatamente. Entre elas, o fim da reinspeção em portos e carregamentos vindos de unidades com Serviço de Inspeção Federal (SIF). Com a eliminação desses entraves, o setor privado e o governo devem ter um ganho de eficiência estimado em R$ 1 bilhão ao ano. Esse valor representa 0,2% do faturamento anual do agronegócio brasileiro, calculado em cerca de R$ 500 bilhões.

Leia mais

Apex levará 50 empresas para negócios no Peru e na Colômbia

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) levará 50 empresas de portes e setores variados ao Peru e à Colômbia para encontros de negócios com empresários locais. A missão comercial América do Sul, realizada pela Agência desde 2010, acontecerá entre os dias 24 de agosto e 1º de setembro. Na última edição, em 2015, 51 empresas participantes fecharam US$ 58 milhões em negócios. A expectativa para este ano é alcançar US$ 65 milhões em negócios imediatos e em prazo de até 12 meses após a ação.

Das 50 empresas participantes, metade integra ou passou pelo programa de capacitação da Agência, o PEIEX – Projeto Extensão Industrial Exportadora. O foco da missão são os setores de máquinas e equipamentos; alimentos e bebidas; casa e construção; higiene e cosméticos. Os trabalhos serão iniciados no dia 24, em Lima, onde haverá rodadas de negócios com reuniões previamente agendadas com potenciais compradores; visitas técnicas a empresas locais; seminários técnicos sobre o ambiente de negócios no país e agenda de relacionamento na Embaixada brasileira em Lima. No dia 28, a delegação brasileira parte para Bogotá, onde cumprirá agenda semelhante. A missão chega a Medellín no dia 30 de agosto para sua parte final.

Leia mais

Imagem do Brasil na Olimpíada pode gerar frutos em exportações, diz Serra

A boa imagem que o Brasil alcançou no mundo com a organização da Olimpíada Rio 2016 poderá gerar frutos no comércio exterior. A previsão é do ministro das Relações Exteriores, José Serra, que participou nesta segunda=feira (22) do lançamento da campanha Be Brasil, que visa a alavancar as exportações e os investimentos estrangeiros no país, em conjunto com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex).

“A Olimpíada foi um sucesso, porque teve segurança, bom acesso a todos os jogos e rompeu a expectativa negativa que havia, de que haveria problemas. A Olimpíada melhorou a autoestima do povo brasileiro e a nossa imagem no exterior. Isso ajuda os produtos brasileiros”, disse Serra. No entanto, segundo o ministro, é preciso mais que uma campanha de imagem para impulsionar negócios, que dependem de ações de longo prazo.

“Negócios não são de um dia para o outro. Vamos fazer um trabalho de formiguinha, permanente, com clareza, para promover a exportação brasileira. Isso significa mais empregos aqui, nosso objetivo é social. E o Brasil pode ser um grande produtor mundial, já é hoje e pode ser muito mais.”

Leia mais

Balança comercial registra superávit de US$ 541 milhões na terceira semana de agosto

Na terceira semana de agosto, a balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 541 milhões, resultante de exportações de US$ 3,557 bilhões e importações de US$ 3,016 bilhões. No ano, as exportações totalizam US$ 118,081 bilhões e as importações, US$ 86,989 bilhões, com saldo positivo de US$ 31,092 bilhões. Os dados foram divulgados hoje pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).
Na semana, as exportações tiveram média diária US$ 711,4 milhões, valor 10,4% abaixo da média de US$ 793,9 milhões, registrada até a segunda semana do mês. Nessa comparação foram observadas quedas nas exportações de semimanufaturados (-29,6%) – por conta de açúcar em bruto, celulose, ouro em forma semimanufaturada, ferro-ligas, couros e peles – as vendas externas de produtos básicos caíram 8,9% – devido a soja em grãos, petróleo em bruto, farelo de soja, carne de frango e bovina, minério de cobre – e os embarques de manufaturados caíram 5,2% – em razão de automóveis de passageiros, aviões, açúcar refinado, polímeros plásticos, máquinas e aparelhos para terraplanagem, óxidos e hidróxidos de alumínio.

As importações na semana apresentaram desempenho médio diário de US$ 603,2 milhões, 7,4% acima do registrado até a segunda semana do mês (US$ 561,7 milhões). A alta é explicada, principalmente, pelo aumento nos gastos com combustíveis e lubrificantes, equipamentos elétricos e eletrônicos, veículos automóveis, plásticos e obras e farmacêuticos.

Leia mais

Primeiro embarque de óleo de palma por cabotagem marítima do País chega ao porto de Santos

O primeiro lote de óleo de palma transportado por cabotagem marítima no País, embarcado dia 26 de julho, no Pará, chegou no último dia 9, no porto de Santos. O lote experimental, de 2.600 toneladas, saiu do terminal da Agropalma – empresa do Conglomerado Alfa e maior produtora de óleo de palma do Brasil -, em Tapanã, em Belém, e desembarcou esta semana no Sudeste.

A operação é um marco e abre um novo horizonte para a produção de óleo de palma, permitindo que a Agropalma e todos os produtores do estado do Pará – região que concentra a cultura – acessem os mercados consumidores de óleo de palma dos estados do Sul e Sudeste a um custo logístico cerca de 50 % inferior ao rodoviário.

A iniciativa é parte do projeto de investimento divulgado há três anos pela Agropalma em seu processo de crescimento. No estado do Pará, a empresa investiu R$ 160 milhões na construção de uma nova usina de extração de óleo no município de Tailândia, R$ 10 milhões em expansão da área agrícola e R$ 5 milhões na ampliação da refinaria de Belém. No Sudeste, o investimento em uma nova refinaria foi da ordem de R$ 260 milhões.

Leia mais

Recorde de calçadistas expositores na feira FN plataforma em Las Vegas

Encerrou no dia 17, mais uma edição da FN Platform, feira calçadista que aconteceu em Las Vegas, nos Estados Unidos. O Brasil esteve representado por 30 marcas que focam na abertura e consolidação deste que é o principal mercado comprador de calçados brasileiros, com um total de US$ 106 milhões em importações de produtos do setor em 2015. A participação brasileira aconteceu através do Brazilian Footwear, programa de promoção de exportações de marcas brasileiras de calçados, realizado em parceria entre a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

A feira, já tradicional no calendário dos calçadistas, além dos Estados Unidos, abrange países da América Central e Canadá. “É um evento muito inteligente do ponto de vista comercial. A organização e o esforço para a geração de negócios não se restringe aos três dias de evento, pois conta com grandes esforços de promoção das marcas nos canais de mídias sociais, um serviço de matchmaking – quando são apresentados aos compradores marcas de seu interesse – e ainda uma plataforma digital chamada Shop The Floor, que possibilita uma pesquisa prévia sobre o que será apresentado na feira”, conta Roberta Ramos, gestora de projetos da Abicalçados.

Leia mais

Acordos comerciais aumentarão a competitividade brasileira

Êxito das negociações com o México e a União Europeia é decisivo para melhorar a participação do Brasil no comércio mundial e alavancar a produtividade da indústria.

Desde 2005, a importância das exportações brasileiras para o México vêm diminuindo gradativamente. Uma das formas para recuperar o mercado é ampliar o atual tratado de comércio entre os dois países. Pesquisas da Confederação Nacional da Indústria (CNI), em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), indicam que o acordo pode aumentar em até 50% as exportações de produtos brasileiros para aquele país em 10 anos. Isso significa que, caso o acordo seja concretizado, as vendas do Brasil para o México passarão dos atuais US$ 4,4 bilhões por ano para US$ 6,6 bilhões.

Além do acordo com o México, o Brasil e seus parceiros no Mercosul negociam com a União Europeia, que é o segundo maior destino das exportações totais brasileiras para o mundo, atrás apenas da China.

Os acordos são ferramentas poderosas para inserir melhor as empresas brasileiras no mercado internacional, tanto via comércio quanto via investimentos. Essas ações são necessárias porque, em 2015, as vendas externas brasileiras caíram 15,1% em relação a 2014. Foi a quarta queda consecutiva das exportações.

Leia mais

Canal Brazil Export

Outros
  • Viernes 17 de Octubre
  • Jueves 16 de Outubro
  • Miércoles 15 de Outubro
  • Entrevista em vídeo: Adbala Jamil Abdala (Francal Feiras)